terça-feira, 7 de outubro de 2008

O homem sinistro invade o seu sonho

Poucos temas assustam tanto uma mulher quanto ser perseguida nos sonhos por um homem ameaçador. Quase sempre, pelos relatos que tenho ouvido e pelos casos que leio, esta figura aparece como um assaltante, um bandido, ou apenas um homem sem identidade e que tem uma postura agressiva, que assusta e intimida. Eu mesma já tive sonhos assim e, quase sempre, me faziam acordar muito amedrontada. Ao revê-los, hoje, e olhando as datas em que ocorreram, percebo que eles “traduziam” situações que eu estava vivendo no mundo concreto e que me traziam, de verdade, inquietações.
Dia desses, passeando por uma das comunidades de sonhos do Orkut, havia um pedido quase desesperado de uma mulher para que alguém a ajudasse com um sonho. Ela contava:

“Tenho tido sonhos constantes com alguém me perseguindo e, literalmente, querendo acabar comigo! Apesar de acordar e passar o dia com uma sensação péssima, eu rezo, peço proteção a Deus e pronto. Só que no último também tentavam acabar com meus filhos. Aí, me preocupou! Preciso muito de ajuda. Depois do sonho, me sinto impotente, desmotivada, fraca mesmo. Há 4 anos fiquei viúva”.

E deixei meu recado para a sonhadora, explicando que este sonho é muito característico de momentos que nós, mulheres, vivemos em determinados tempos da vida. O homem nos sonhos das mulheres nos fala de um aspecto da psique que Jung chamou de animus[1], a dimensão masculina não desenvolvida na psique feminina. No caso, falando de um “perseguidor”, esse animus adquire uma qualidade negativa, figura que pode ser melhor compreendida no conto de fadas O Barba Azul.

No entanto, esses movimentos psíquicos têm uma razão de ser. O animus negativo (ou invasor, ou predador) aparece em várias circunstâncias e uma bastante recorrente é quando nós, mulheres, temos que assumir mudanças em nossas vidas, quando temos que empreender novos projetos e enfrentar novos desafios. O aparecimento desse perseguidor pode, então, querer nos dizer que não nos sentimos capazes de processar essas mudanças, e isso por inúmeras razões, desde as emocionais até as culturais e sociais.
Certos valores difundidos em nossa cultura - por exemplo, uma mulher separada ou viúva não consegue estruturar sua vida sem um parceiro – e totalmente equivocados podem repercutir negativamente na psique feminina e minar a autoconfiança de uma mulher. Neste momento de dúvidas ou de baixa-estima, o predador aparece e amedronta. Mais do que nunca, a postura da mulher tem que ser firme no sentido de se conscientizar de suas qualidades, seu potencial, sua criatividade e sua capacidade de enfrentar e resolver a nova proposta de vida que se apresenta. É um chamado para ela “acordar” e tomar sua vida nas mãos.
Sempre reforçando que um sonho não se esgota em uma única ampliação, deixei meu recado para a sonhadora do Orkut chamando sua atenção para o fato de que, em algum sonho desta série, também os filhos dela estão ameaçados. Ou seja, aquilo que é fruto da criatividade da sonhadora, aquilo que ela é capaz de criar e nutrir está agora ameaçado, e ela pode estar se questionando nesse momento (até porque ela relata que os sonhos começaram depois que ficou viúva) se vai dar conta da situação.
Dúvida, medo, angústia e outros sentimentos que nos enfraquecem ou desvalorizam é um campo propício para o predador dar as caras, minar a autoconfiança feminina. Como um habitante natural da psique, como energia que é da psique, o animus negativo sempre estará à espreita de um momento em que possa atuar. Portanto, deve ser tratado com sabedoria. E finalizo com uma observação de Clarissa Pinkola Estes, em Mulheres que correm com os lobos (Ed.Rocco):
“Os sonhos com o homem sinistro são também campainhas de alarme recomendando que prestemos atenção a algo que se desencaminhou radicalmente no mundo exterior, na vida pessoal ou na cultura coletiva”.

[1] “Nossa natureza contrassexual é personificada nos sonhos como uma figura do sexo oposto ao nosso” (Marie-Louise von Franz, O Caminho dos Sonhos, Ed.Cultrix)

3 comentários:

Dani disse...

Olá, Vera! Adorei o blog. Eu sonho bastante e sempre tento descobrir os recados que meus sonhos me trazem. Alguns eu anoto, e volto tempos depois para ler e "pegar" alguns toques que deixei passar. Boa idéia o seu cantinho aqui.
Beijão!

Bell disse...

Oii Vera!

Já tinha adorado o nome do blog, agora adorei o desenho, os textos, tudo! Parece q voltei a fazer terapia com vc! hehehe
Vou encaminhar seu blog pra um monte de gente que eu sei que acorda com essa frase na cabeça: "que sonho é esse?!"
Beijos e parabéns!!

Paula disse...

Olá, Dra.
Gosteu muito dos seus comentários sobre animus. Será que a Sra. poderia expor sua opinião sobre uma figura masculina em meu sonho que não é propriamente ameaçadora, mas que faz afirmações sobre meu companheiro: "Ele não te ama", "Ele só tem tesão por vc"...
A Sra. acha que ele assume uma postura negativa, querendo minar minha autoconfiança, ou seria um conselho ou alerta?
Muito obrigada

Paula